OS 4 MARES DE ISRAEL - Blog Trielotur pelo Mundo

Blog Trielotur

OS 4 MARES DE ISRAEL

Fabiana Lima
Escrito por Fabiana Lima em março 11, 2021
OS 4 MARES DE ISRAEL
Junte-se a mais de 5 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Oi gente!!!

Trago hoje mais um post super interessante para vocês, pois falaremos dos 4 mares de Israel!

Vocês sabem quais são eles e suas características? Se não, leia até o final e desfrute dessa viagem incrível!

São conhecidos como os 4 mares de Israel:

  • Mar Mediterrâneo
  • Mar da Galileia
  • Mar Morto
  • Mar Vermelho

Mar Mediterrâneo

O Mar Mediterrâneo (do latim, Mediterraneus, significa “entre as terras”) é um mar interior localizado no Oceano Atlântico Oriental entre a Europa (ao sul), Ásia (a oeste) e África (ao norte). Suas águas são mais quentes pois recebem o calor do deserto africano. Ele ocupa uma área total de aproximadamente 2.5 milhões de Km2, sendo considerado o maior mar interior do mundo em extensão e volume de água!

As principais características do mar mediterrâneo são:

  • Salinidade Elevada (aproximadamente 4%)
  • Clima Temperado
  • Evaporação Intensa
  • Invernos ameno e úmidos
  • Verões quentes e secos
  • Costa recortada

História

A história do Mar Mediterrâneo se inicia há milhares de anos atrás, já que diversas civilizações da Antiguidade se desenvolveram próximas ao Mediterrâneo, como fenícios, macedônios, cartagineses, egípcios, gregos e romanos. O mar foi muito importante para a navegação, para relações comerciais e contato entre os povos (trocas comerciais, culturais, etc). Os romanos, inclusive, o chamavam de “Mare Nostrum” (Nosso mar), enquanto os árabes o chamavam de “Al-Bahr al-al-Abyad Mutawassiṭ” (Mar Branco do Meio). Foi também muito importante para a rota marítima comercial dos séculos XV e XVI, pelos genoveses e venezianos com o transporte de especiarias.

Mar da Galileia

Quem nunca ouviu falar nesse mar?!

Foi no Mar da Galileia-que na verdade, é um lago com pouco mais de 20 km de extensão-que Jesus começou a pregar para os seus fiéis. Às margens do que hoje é a principal fonte de água de Israel, Jesus realizou inúmeros milagres, como caminhar sobre as águas e a multiplicação dos pães e peixes.

O Mar da Galileia (ou Lago Kineret) hoje é um grande ponto turístico, especialmente para nós, peregrinos. Os principais locais para peregrinação na região são o Monte das Beatitudes, onde está a Igreja da Bem Aventurança; a Igreja da Primazia de Pedro; a Igreja da Multiplicação dos Pães e Peixes; o barco da época de Jesus exposto no Kibutz Ginossar; o sítio arqueológico de Cafarnaum, onde está a sinagoga que Jesus usou para pregar aos seus discípulos; o Rio Jordão, onde Jesus foi batizado; e o sítio de Magdala, cidade natal de Maria Madalena.

Além das visitas ligadas a peregrinação, o Mar da Galileia oferece ótimas praias-como a Reserva Natural Beit Tsida e as águas termais de Hamat Gader-onde podemos relaxar e praticar esportes aquáticos. Podemos também aproveitar a incrível vista durante o pôr do sol. Nada como um passeio de barco pelas mesmas águas desbravadas por Jesus!!!

O Mar da Galileia no tempo de Jesus

Nos dias de Jesus o mar da Galileia era um importante meio de pesca, ali havia uma indústria pesqueira muito bem estabelecida. O lago era conhecido por causa de sua abundante quantidade de peixes e pelo menos 22 espécies eram identificadas como provenientes do mar da Galileia!

Acredita-se que no Novo Testamento ao menos nove cidades com mais de 10 mil habitantes existiam às margens do mar da Galileia. Dentre essas cidades, as que mais se destacavam eram Cafarnaum, Tiberíades e Betsaida-Júlia.

Cafarnaum era o lar apóstolo Pedro e do apóstolo André, ambos nativos de Betsaida, mas que se fixaram residência em Cafarnaum especialmente por causa de suas atividades pesqueiras (Mateus 4:18; cf. João 1:44). Além disso, Cafarnaum foi um importante cenário para o ministério de Jesus, lá Ele convocou o apóstolo Mateus e realizou muitos milagres. (cf. Mateus 11:23,24).

Tiberíades ficava situada no lado oeste do mar da Galiléia, foi construída por Herodes Antipas, e seu nome era em homenagem a Tibério César. Lá existiam muitas fontes de água mineral; grande parte dos judeus não frequentava Tiberíades por causa da influência da cultura grega que havia naquele lugar.

Já Betsaida-Júlia, ficava na margem noroeste do mar da Galiléia e foi construída por Felipe, filho de Herodes o Grande; seu nome é uma homenagem à filha do imperador romano Augusto. Foi perto de Betsaida-Júlia que Jesus realizou o milagre de multiplicação de alimento, quando alimentou mais de 5 mil pessoas!

É indiscutível que o Mar da Galileia foi uma importante parte na rota percorrida por Jesus durante seu ministério terreno. Nosso Senhor constantemente estava perto daquele lago: dos 33 milagres de Jesus registrados nos Evangelhos, 18 foram realizados na região do mar da Galileia.

Mar Morto

Localizado na fronteira entre a Jordânia e Israel, o Mar Morto é um dos principais atrativos turísticos dessa região. Chamado de mar há milhares de anos, ele é um lago com uma concentração de sal nove vezes maior que a dos oceanos; seu alto nível de salinidade torna impossível afundar em suas águas. nos fazendo “flutuar”!!!

Alimentado pelo rio Jordão, o Mar Morto é famoso por seus vários benefícios à saúde. Inclusive, é o lugar mais seguro do mundo para se bronzear. O vapor que sobe da superfície do mar atua como um filtro natural para proteção dos raios UVB, prejudiciais à saúde. Uma série de spas e hotéis se alinha na costa e atrai turistas de todo o mundo, além de que vários laboratórios produzem uma variedade de xampus, sais de banho, hidratantes, removedores de maquiagem, tônicos de pele, dentre outros produtos.

Ainda sobre os benefícios para a nossa saúde, é importante ressaltar que a água desse importante mar é rica em sais de cloreto de magnésio, sódio, potássio, enxofre, iodo, cálcio e bromo, responsáveis, dentre outros, por desintoxicar e estimular o metabolismo, equilibrar os níveis de pH e aumentar a proteção das camadas da pele, reduzir inchaço, relaxamento muscular e regular o equilíbrio de água do corpo. A combinação das condições climáticas e elementos têm sido comprovadas como extremamente benéficas, oferecendo tratamentos naturais para doenças crônicas, problemas dermatológicos e condições respiratórias, por ser rico em oxigênio.

Espiritualidade

A área ao redor do Mar Morto também tem, claro, um significado espiritual para os judeus e cristãos. Acredita-se que este é o lugar onde Deus em primeiro lugar falou com o homem. É a Terra Santa onde Deus deu os seus Dez Mandamentos a Moisés, onde Jó sofreu e foi recompensado por sua fé, onde Jesus foi batizado por João, e onde Jacó lutou com o anjo de Deus.

No livro de “Gênesis”, no Antigo Testamento, Deus se refere ao Vale do rio Jordão ao redor do Mar Morto como o “Jardim do Senhor”, e acredita-se ser o local do Jardim do Éden!

Mar Vermelho

O Mar Vermelho está localizado entre a Península Arábica e o norte da costa oriental do continente africano, suas águas banham as terras da Arábia Saudita, Egito, Iêmen, Israel, Jordânia, Sudão, Eritreia e de Djibuti.

No contexto do livro de Êxodo, o Mar Vermelho era a fronteira do antigo Egito, por isso o Egito é normalmente ligado com este importante mar..

Algumas das cidades ficam na costa desse golfo e recebem muitos turistas, como Assab, Porto Sudão, Hurghada, Suez, Ácaba, Jedá, Al Hudaydah, Sharm el Sheikh e ainda Eilat.

Por que ele é chamado assim?

Acredita-se que o Mar Vermelho seja assim chamado por sua coloração, por processos que algas fazem em seu interior, semelhante ao que ocorre no fenômeno chamado de “Maré Vermelha”. Outra suposição é o desgaste das rochas da região, por conta dos fortes ventos, leve partículas de minério de ferro vão para dentro das águas, tingindo o mar com coloração avermelhada.

Bíblia

Muitas pessoas conhecem o Mar Vermelho por conta das histórias relatadas na nossa Bíblia Cristã. A história mais conhecida trata-se da travessia do Mar Vermelho, quando o povo hebreu foi conduzido por Moisés para fora do Egito, após centenas de anos de escravidão. Para sair deste país deveria cruzar suas águas. Os israelitas foram perseguidos pelo exército do faraó no deserto, ficando cercados de um lado pelos soldados e de outro pelo mar.

Como sabemos, Moisés, o líder daquele povo e enviado por Deus, orou e ao erguer o seu cajado o mar teria se dividido em duas porções. Graças a isso, o povo conseguiu atravessar e se libertar da escravidão. Quando haviam atravessado, o mar fechou-se novamente, afogando os soldados do Egito.

Ligação com o Mar Morto

O Mar Vermelho tem ligação com um mar que já falamos, o Mar Morto. Este mar está localizado na fronteira entre a Jordânia e Israel, na região do Oriente Médio. Trata-se de um dos cursos d’água que constituem o chamado Vale do Jordão, uma depressão localizada em Israel, na Jordânia, na Cisjordânia até os Montes Golan.

Há, inclusive, um projeto para ligação do Mar Morto com o Mar Vermelho, o que poderia modificar a composição deste primeiro e também levar água dessalinizada para Israel, Jordânia e Palestina. Uma preocupação que surge é sobre o Mar Vermelho voltar ao seu nível ideal com o projeto, o que poderá impactar o turismo naquela região, que são justamente as características atuais que atraem muitas pessoas para visitar o local.

Gostaram? Então, deixa teu comentário, compartilha, porque teremos muito mais conteúdo para vocês!!!

Por Fabiana Lima (Ceo da @trielotur, articulista na @revista_paroquias/turismo religioso, apresentadora do Programa Trielotur pelo mundo, no Canal do Youtube.com/Trielotur; apresentadora da Live: O Melhor do Turismo que acontece todas as terças-feiras às 20:00hs na página da @trielotur e também; a Live: Empreendedorismo, Vida e Fé, que acontece todas as Quartas-feiras às 20:00hs pela página: @fabianalima1_oficial.

Formada em Letras/Inglês, com especialização em formação de Tradução e linguagem, gestão financeira e estratégias de negócios. Palestrante, Gestora de Turismo, Negócios e Empresas em formação.

Ei,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visite nosso site