HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE O CAMINHO DA FÉ BRASILEIRO -

Blog Trielotur

HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE O CAMINHO DA FÉ BRASILEIRO

Fabiana Lima
Escrito por Fabiana Lima em março 8, 2021
HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE O CAMINHO DA FÉ BRASILEIRO
Junte-se a mais de 5 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Oi gente!!!

Olha eu aqui, trazendo mais novidades e muito mais conteúdos para vocês!

E já quero começar com uma pergunta:

Vocês sabiam que aqui no Brasil foi criado um Caminho de Fé?

E que ele tem como objetivo dar estrutura aos que desejam fazer a peregrinação até o Santuário Nacional de Aparecida?

Se já ouviram falar em algum momento, tenho certeza que ainda não escutaram com tanta profundidade, quanto lerão aqui neste blog. Porque trouxemos tudo com muito carinho e detalhes para vocês.

Fica com a gente até o final e boa degustação!

Esse caminho de fé, nada mais é, que 5 pontos de partida (cidades) rumo ao Santuário Nacional de Aparecida:

  1. São Carlos;
  2. Cravinhos;
  3. Mococa;
  4. Divinolândia;
  5. E Aguaí.

A ideia é reproduzir a experiência do Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, que também tem o perfil parecido, onde devotos de toda a Europa passaram a peregrinar de várias direções, até onde está o corpo do discípulo de Jesus Cristo: São Tiago.

No caso de Aparecida, encontramos ao final da rota, o colo da mãe.

Que como um braço, assim como a Catedral de São Pedro no Vaticano, também nos acolhe, abraça, e nos leva até Jesus.

Saindo de cada cidade, o peregrino brasileiro e tão devoto, leva consigo uma credencial desde o início da sua rota, documento que ele deve carimbar em pousadas ao longo do trajeto para ter direito a um certificado de conclusão ao fim da viagem.

O trajeto proposto foi denominado Caminho da Fé e os locais de pernoite, pousadas, tudo planejado para oferecer conforto e segurança aos peregrinos.

É possível fazer esse caminho sozinho, e se planejar sozinho também é claro, com amigos e acompanhantes. Mas caso você se sinta inseguro e deseje montar um roteiro em equipe, grupo, a partir de 10 pessoas, a Trielotur Operadora de Turismo, poderá organizar toda a estadia e apoiar todos durante o percurso da caminhada de fé.

Curiosidades

A ideia da sua criação ocorreu após um dos organizadores percorrer, por duas vezes, o conhecido caminho espanhol. Imbuído do propósito de criar algo semelhante no Brasil, convidou alguns amigos aos quais expôs seus planos, tendo recebido uma pronta acolhida dos mesmos. Assim, o trio composto por Almiro Grings, Clóvis Tavares de Lima e Iracema Tamashiro, ajudado por outros amigos voluntários como a Sra. Aparecida de Lourdes Dezena Cabrelon, deram início aos primeiros contatos com prefeituras e paróquias das cidades por onde passaria a trilha.

Desde 15/08/2003 foi instituída a Associação dos Amigos do Caminho da Fé, com sede na cidade de Águas da Prata/SP, composta por um Conselho Deliberativo representado por prefeitos e uma Diretoria Executiva que presta serviços voluntários.

O Caminho da Fé foi inaugurado em 11/02/2003, na cidade de Águas da Prata/SP. Partindo desta cidade, foi imaginado um caminho que chegasse até Aparecida do Norte/SP, privilegiando a rota mais lógica e que atendesse ao perfil peregrino. No entanto, dando continuidade, seu traçado poderá sempre ser alterado, visando agregar outras cidades. Sendo assim, hoje, há vários pontos de saídas.

Cidades por onde passa o Caminho da Fé

A peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida inicia a rota pela Região Noroeste: Cidades: Cravinhos – SP • São Simão – SP e Santa Rosa do Viterbo – SP. Região Oeste: São Carlos – SP • Descalvado – SP • Porto Ferreira – SP • Santa Rita do Passa Quatro – SP • Tambaú – SP • Casa Branca – SP e Vargem Grande do Sul. Região Norte: Mococa – SP • São José do Rio Pardo – SP e São Sebastião da Grama – SP. Junção Região Oeste e Norte: São Roque da Fartura – SP • São João da Boa Vista – SP • Águas da Prata – SP • Andradas – MG • Crisólia – MG • Tocos do Mogi – MG • Inconfidentes – MG • Borda da mata – MG • Ouro Fino – MG • Estiva – MG • Consolação – MG • Paraisópolis – MG • Luminosa – MG • Campista – SP • Campos do Jordão – SP • Pindamonhangaba – SP e Aparecida – SP.

Cuidados no trajeto

São 495 km, 305 dos quais atravessando a Serra da Mantiqueira por estradas vacinais, trilhas, bosques ou asfaltos. Compõe o trajeto passando por várias cidades. A pé, o percurso pode ser concluído em 16 a 19 dias; no caso de ser percorrido de bicicleta a previsão é de 7 a 11 dias sempre levando em consideração o ponto mais distante da cidade de Descalvado.

Dicas para os Caminhantes:

Segundo os organizadores, numa bagagem com menos de 6 quilos, incluindo o peso da mochila, o peregrino leva tudo de que precisa durante o percurso.

Recomenda-se:

  • portarem mochila com presilhas no peito e quadris contendo: 2 mudas de roupas leves e de fácil secagem, além da que vestem na ocasião;
  • capa de chuva também cobrindo a mochila;
  • chinelo;
  • Itens de higiene pessoal;
  • produtos de primeiro socorros (esparadrapo, pomada contra assadura, antisséptico, entre outros);
  • canivete;
  • toalha (preferencialmente do tipo fralda de pano);
  • cajado para servir de apoio e defesa contra animais hostis;
  • calçado resistente e macio que já esteja adaptado aos pés;
  • chapéu de pano com abas; recipiente para água apenas com a quantidade a ser consumida em cada trecho;
  • protetor solar e repelente contra insetos.

Dicas para os Ciclistas:

  • Recomenda-se bicicleta mountain bike com o mínimo de 21 marchas, luvas e capacete. As ferramentas básicas para percorrer o Caminho com segurança são: eixo de pressão, canivete multiuso, ferramenta de corrente, 2 câmaras, kit de reparo, bomba de ar, manchão, óleo lubrificante.
  • A mochila, levada no bagageiro da bicicleta, deve conter uma roupa de ciclista – fora a que está vestida, uma muda de roupa leve e de fácil secagem, chinelo e itens de higiene pessoal e primeiros socorros.

Durante a Pandemia

Neste cenário de pandemia do Covid 19, com a determinação do distanciamento social as rotas que ligam os estados de Minas Gerais e São Paulo permanecerão fechadas.

A decisão foi tomada com base no contexto das cidades que compõe a rota para proteger os fiéis e evitar a propagação do covid-19. A Secretaria de Turismo de Aparecida visando proteger os fiéis e peregrinos pede a colaboração de todos para que respeitem as determinações municipais e estaduais a fim de evitar a propagação da doença para que possamos vencer essa dificuldade o mais breve possível.

Você sabia dessa rota com tantas riquezas de detalhes? Se sim, fala aqui para gente. Se não, também manda dizendo o que achou. Contamos com sua opinião e compartilhamento desse conteúdo.

Por Fabiana Lima (Ceo da @trielotur, articulista na @revista_paroquias/turismo religioso, apresentadora do Programa Trielotur pelo mundo, no Canal do Youtube.com/Trielotur; apresentadora da Live: O Melhor do Turismo que acontece todas as terças-feiras às 20:00hs na página da @trielotur e também; a Live: Empreendedorismo, Vida e Fé, que acontece todas as Quartas-feiras às 20:00hs pela página: @fabianalima1_oficial.

Formada em Letras/Inglês, com especialização em formação de Tradução e linguagem, gestão financeira e estratégias de negócios. Palestrante, Gestora de Turismo, Negócios e Empresas em formação.

Ei,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visite nosso site